Elza Soares: a personificação da mulher negra que resiste

-Vou colocar uma sonzera pra tocar:
♫ A carne mais barata do mercado é a carne neeeegra.♫
Pausa.
– E aí de quem é essa voz forte, arrepiante, que rasga o ar e toca alma?
-Não sei. Calma. Acho que é daquela senhora moreninha que foi casada com o grande jogador garrincha né?

– Alto lá! Respeite quem pôde chegar onde ela chegou!

Não é drama. As pessoa precisam conhecer a história dessa mulher negra e batalhadora. Ela é a personificação da mulher negra que resiste. Com muita ousadia, e imenso respeito, venho tentar falar um pouco sobre o fenômeno que é:
ELZA SOARES

Filha de um operário e de uma lavadeira nasceu na favela da Moça Bonita, em Padre Miguel (Rio de Janeiro) em 1930 ou 1937 (não se sabe ao certo, percebam que foi 42 ou 49 anos após o fim da escravidão, e isso regia mais fortemente ainda a vida de uma pessoa negra, pois o nosso povo foi jogado as margens da sociedade sem nenhuma perspectiva socioeconômica). Era uma vida pobre e desde criança já trabalhava levando latas d’água na cabeça. Aos DOZE anos de idade seu pai a OBRIGOU a casar-se com um homem dez anos mais velho. Engravidou. Um ano depois deu a luz a seu primeiro filho que nasceu prematuro e desnutrido.Ela sempre sonhou em cantar, ela sabia que era uma cantora! Seu filho precisava de remédios e ela não tinha dinheiro, soube de um programa de calouros que estava pagando um premio e estava determinada a ganhar para salvar seu filho. Não tinha roupas boas para se apresentar então com seus 35 quilos vestiu uma roupa emprestada de sua mãe (que tinha o dobro do peso dela) encheu de alfinetes para segurar no corpo e foi. Ao entrar para se apresentar a platéia a viu ( uma menina negra, magrinha, com roupas maior que o corpo), e caiu na gargalhada, o próprio apresentador tb foi tirar uma com a cara dela:

– De que planeta você veio?
– Do mesmo planeta que o senhor.
– E posso saber de que planeta eu sou?
– Do planeta fome.

Silêncio constrangedor. Um soco no estômago daquela platéia branca alienada que vivia numa bolha e achava que a vida era fácil pra todo mundo.(Até hoje né). Cantou, brilhou, calou a tds que riram, levou o prêmio, comprou os remédios e mesmo assim seu filho morreu.

Engravidou novamente e aos 15 anos teve outro filho prematuro que veio a falecer. Seu marido era doente (tinha tuberculose) e aos 21 anos ela ficou viúva, sem dinheiro e com 5 filhos para criar. Então passou a trabalhar em td tipo de serviço: doméstica, faxineira, lavadeira, passadeira, mesmo assim o dinheiro não dava e eles passavam fome. Ela não se conformava com aquela vida, queria ser cantora. Então quando conseguia tempo fazia algumas apresentações em bares e foi crescendo aos poucos.Em uma situação desesperadora de miséria e pobreza, com a filha doente e desnutrida, e por medo que a menina morresse, Elza deu sua filha para um casal rico criar, prometeram manter contato e sumiram com a criança. Ela entrou em depressão e passou a fazer de tudo para acha-la.

Alguns anos depois conheceu o famoso jogador Garrincha, ele era casado, se apaixonaram e ele largou a esposa pra ficar com ela. Elza que já era uma cantora conhecida pagou um alto preço por isso. Em uma sociedade moralista, conservadora, machista e em época de ditadura militar, foi duramente atacada. A negra promíscua e destruidora de lares, era ameaçada de morte, atiravam ovos e tomates na casa dela e tb foi literalmente fuzilada..Viveu por 16 anos este relacionamento intenso e abusivo. Ele era alcoólatra, na primeira briga que tiveram ele quebrou os dentes dela com um soco na boca. Aguentou calada. Porque não denunciou? Nas palavras dela: ” Era pior do que hoje, se a mulher fosse denunciar, era desacreditada, não recebia nenhum apoio depois, e ao chegar em casa apanhava mais. Fora que ele era um jogador amado pelo povo..”

Os amigos dele a chamavam de bruxa, pois ela ia de bar em bar implorando pra não servirem bebida pra ele. Ela perdeu a mãe em um acidente de carro onde o jogador dirigia embriagado. O álcool ganhou. Garrincha faleceu devido a uma cirrose.Três anos depois, o filho que ela teve com ele (aos 9 anos) tb faleceu em um acidente de carro ao ir visitar o túmulo do pai. Elza ficou devastada.

Pedrada atrás de pedrada, rasteira atrás de rasteira. Ela desabou? NÃO! Ela é a própria superação! Eu tentei resumir, precisaria escrever outro texto só pra falar da carreira dela, que não foi fácil, várias fechadas de porta na cara por ser MULHER e PRETA, mas ela conseguiu e marcou seu nome na história mundial da música! São 60 anos de carreira, 33 discos, 6 coletâneas, inúmeras indicações e prêmios incluindo o Grammy Latino de melhor álbum de MPB em 2016. Eleita a voz do milênio pela BBC de Londres. Ah não tava sabendo? Pois é. Sabe porque? Pq eles tentam nos empurrar como sujeira pra debaixo do tapete, e não é de hoje. Seu ultimo álbum foi escolhido entre os dez melhores do mundo em 2016 pelo jornal The New York Times. Essa mulher não parou! No auge dos teus 79 (ou 86 anos) ela segue cantando e fazendo shows MESMO SENTADA (devido a problemas na coluna), e está no Youtube (vai lá ver) com seu primeiro videoclipe em formato de cinema. Ela canta a dor da opressão, da violência, da negritude.. Ela segue cantando por mim, por vc, por nós mulheres pretas! Ela é a mulher do fim do mundo! Vou soltar o som novamente:

♫ Eu vou até o fim cantar, eu quero cantar, me deixem cantar até o fim, até o fim eu vou cantar, eu sou mulher do fim do mundo, me deixem cantar até o fim..♫
Cante Elzinha! E nós cantamos com vc! Quando chegar ao fim, não será o fim. Pois vc se eternizou na história, mesmo não sendo reconhecida o suficiente por este país racista e machista. E quando seu corpo físico não estiver mais entre nós, sua luta continuará em cada mulher preta que resiste.
A ela, deixo meu muito obrigado…
E viva a lenda ELZA SOARES!
Anúncios

2 comentários

  1. É uma tristeza a maior cantora brasileira não ter o reconhecimento que merece. Foi triste vê-la tentando fazer financiamento coletivo para gravar seu show na periferia não ter adesão do público. Enquanto a garota branca do vale do silício já construiu três restaurante com dinheiro de doação. O Brasil não merece Elza Soares.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s